Polícia

PM publica nota de esclarecimento sobre suposto rapto e tentativa de estupro em Porto Belo

 
A Polícia Civil deverá instaurar um inquérito para apurar a denúncia de uma suposta tentativa de estupro na noite de sexta-feira, 12, em Porto Belo. Em um vídeo que circula nas redes sociais, a mãe da adolescente S.M., 12 anos, faz um relato emocionado dos momentos de terror vividos pela filha. A Polícia Militar (PM), publicou uma nota afirmando que será necessário uma investigação aprofundada para comprovar a versão apresentada pela criança.

O caso foi denunciado à Polícia Militar pela família. Em um vídeo a mãe informava que a filha havia sido vista pela última vez por volta das 19h30, próximo ao parque aquático Porto das Águas. Após horas de busca, a PM foi comunicada que menina havia sido encontrada por uma prima nas proximidades do Posto de Combustíveis Juninho.

A menina contou que foi abordada por dois homens em uma Van de cor branca. Os suspeitos teriam vendado seus olhos com capuz e ficaram dirigindo com ela durante três horas. Segundo a adolescente, depois de sofrer uma tentativa de abuso, ela resistiu aos agressores com socos e chutes e fugiu, sendo localizada pela prima e populares.

Em nota, o comandante da Polícia Militar de Porto Belo, Israel Damázio, explica que questionada a menina confirma que não foi abusada sexualmente “bem como foi constatado que não havia sinais de lesões corporais pelo corpo e suas vestes estavam intactas”.

“Todas as informações estão sendo averiguadas com profissionalismos e exatidão. Não há nenhuma outra prova até o momento que comprove a versão apresentada, mas o caso será devidamente investigado com cautela”, descreve a nota da PM.

Confira a íntegra da nota da PM

NOTA DE ESCLARECIMENTO:

Na noite de ontem, dia 12 de janeiro de 2018, a Polícia Militar foi acionada por uma mãe desesperada que dizia que sua filha de 12 anos havia saído de casa por volta das 19h para que fosse até o supermercado Fort Atacadista, em Porto Belo e até às 20h não havia voltado.

Todos os policiais foram alertados e iniciaram buscas pela região.

Por volta das 22:30min, a Polícia Militar foi acionada novamente, agora pelo Pai da menina, que contou que uma prima que passava nas proximidades do “Posto de Combustível Juninho”, identificou a menina desaparecida e chamou o Pai no local.

A menina conta que foi abordada por dois homens em uma VAN de cor Branca, e estes após lhe vendar com capuz, colocaram-na dentro da VAN e ficaram dirigindo com ela durante três horas.

Segundo a menina os homens tentaram abusar-lhe, porém ela resistiu aos agressores com socos e chutes conseguindo se desvencilhar e fugir, sendo localizada pela prima e populares.

Indagado, a menina confirma que não foi abusada sexualmente bem como foi constatado que não havia sinais de lesões corporais pelo corpo e suas vestes estavam intactas.

Apesar da repercussão por conta dos vídeos lançados em redes sociais por familiares da menina, todas as informações estão sendo averiguadas com profissionalismos e exatidão.

Não há nenhuma outra prova até o momento corroborando com a versão apresentada, mas o caso será devidamente investigado com as cautelas que o fato requer.

A Polícia Civil foi acionada e o boletim confeccionado pela Polícia Militar será encaminhado para que haja a devida Investigaçao.

Há tempos não há qualquer registro de caso similar em nossa região.

Durante toda a noite foram realizadas rondas em buscas de mais informações e veículos suspeitos.

“INDEPENDENTE DO QUE TENHA OCORRIDO, A POLÍCIA MILITAR REFORÇA A IMPORTÂNCIA DO CUIDADO E DO ZELO PARA COM OS MAIS JOVENS.”

O MAIS IMPORTANTE É QUE MENINA ESTÁ BEM NO CONFORTO E NOS BRAÇOS DO PAI E DA MÃE!”

Tenente ISRAEL NASCIMENTO DAMÁZIO
Comandante da Polícia Militar de Porto Belo e Bombinhas.

CIDADÃO DE BEM: Por sua SEGURANÇA, no mínimo, faremos o nosso MÁXIMO!

Com informações do portal Folha do Estado