Família de Balneário procura adolescente de 13 anos desaparecido

Eduardo Rodrigues dos Santos, 13 anos, está desaparecido desde a manhã desta segunda-feira (24). Segundo a família informou ao Núcleo de Prevenção às Drogas, Combate a Pedofilia e Desaparecidos, o menino saiu de casa para ir à escola. Ele estuda no colégio Dona Lili, no bairro da Barra.

Publicado em 24/06/2019

Família de Balneário procura adolescente de 13 anos desaparecido
Outlet Porto Belo

Eduardo Rodrigues dos Santos, 13 anos, está desaparecido desde a manhã desta segunda-feira (24). Segundo a família informou ao Núcleo de Prevenção às Drogas, Combate a Pedofilia e Desaparecidos, o menino saiu de casa para ir à escola. Ele estuda no colégio Dona Lili, no bairro da Barra.

De acordo com as informações da família, ele trajava bermuda branca camisa e camisa cinza da escola. Os pais procuraram  a Polícia Militar e acionaram o Conselho Tutelar. Quem tiver informações pode ligar para a mãe pelo fone 47 99941-2058 ou para o pai, Renato, no 47 9776-2696.

 

Saiba mais sobre como proceder em caso de desaparecimento

Uma vez percebido o desaparecimento de uma criança ou adolescente, o fato deverá ser imediatamente comunicado à polícia, na Delegacia mais próxima do local onde a criança ou adolescente foi visto pela última vez, sem prejuízo das buscas iniciadas pela própria família e comunidade. As primeiras horas decorridas após o desaparecimento são as mais importantes. É justamente nesse instante que se pode identificar testemunhas e obter as melhores informações que auxiliem na localização.


A Lei da Busca Imediata - Lei nº 11.259 de 30 de dezembro 2005

Não é necessário esperar 24 horas para registrar o desaparecimento de uma criança ou adolescente. Procure imediatamente uma Delegacia de Polícia Civil mais próxima a sua residência para fazer o Boletim de Ocorrência no caso do desaparecimento de uma criança ou adolescente.


CRIANÇAS DESAPARECIDAS

Como agir:

1. Mantenha a calma;

2. O primeiro lugar onde se deve procurar uma pessoa desaparecida é próximo ao local em que supostamente ela sumiu. Pergunte a todos aqueles que se encontram pela imediações e aqueles que estão passando pela região;

3. Faça uma rápida busca pelas delegacias de polícia, pelos hospitais e pronto-socorros;

4. Registre imediatamente o boletim de ocorrência em uma delegacia de polícia civil, dando preferência à delegacia especializada na proteção à criança e ao adolescente (DPCA), se existir em seu município. Não é necessário esperar 24 horas para registrar o boletim de ocorrência. Lembre-se de que as primeiras horas que sucedem o desaparecimento são vitais para garantir a localização e proteção do desaparecido.

5. Mantenha alguém no local onde a criança foi vista pela última vez, pois ela poderá retornar ao local;

6. Deixe alguém para atender o telefone indicado no cartão de identificação da criança, para centralizar informações;

7. Avise amigos e parentes o mais rápido possível, principalmente os de endereço conhecido da criança, para onde ela possa se dirigir;

8. Percorra os locais de preferência da criança;

9. Tenha sempre uma foto da criança atualizada; e

10. Memorize a vestimenta da criança e outros detalhes para melhor descrevê-la quando precisar.

Deveres dos Pais

Como a família pode ajudar a polícia:
Levando à Delegacia uma foto recente da criança ou adolescente;
Informando todos os fatos relacionados ao desaparecimento, sem omitir nada. Isto pode ser feito por escrito, incluindo-se no relato a descrição pormenorizada da criança ou do adolescente, as roupas que estava trajando, o nome e endereço das últimas pessoas que a viram, fatos que podem ter motivado uma fuga e qualquer outra informação relevante;

Recolhendo e guardando objetos que a criança ou adolescente tenha manuseado, nos quais ela possa ter deixado impressões digitais e material biológico, como fios de cabelo com raiz, de onde se possa extrair o DNA. Geralmente esse material pode ser colhido no banheiro da casa ou travesseiro.


Deveres da Polícia

De acordo com o art. 208 do ECA (parágrafo segundo), os órgãos de investigação competentes deverão também comunicar os Departamentos de Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, bem como portos, aeroportos, rodoviária e empresas de transporte interestadual e internacionais, para evitar o deslocamento da criança ou adolescente para fora do estado e do país.

Proceder toda investigação possível, impedindo que a ação de maus elementos ou a retirada dela da cidade/estado/país.

Tratar com humanidade as mães e familiares das crianças e/ou adolescentes desaparecidos.

#Dica

Tire o RG (Identidade) da criança o mais cedo possível. Mantenha sempre uma foto 3x4 atualizada a cada ano. Prevenção salva vidas.

Fonte: http://www.desaparecidosdobrasil.org

COMENTE ABAIXO ⬇

Incêndio em carreta fecha BR-101 em Itapema

Um incêndio em uma carreta fechou a BR-101 na altura do morro das Calotas, em Itapema. O trânsito foi fechado nos dois sentidos. Ainda não há informações sobre o que causou o fogo ou se há feridos. O incidente ocorreu por volta das 12h30...

Corpo de recém-nascido é encontrado congelado em Camboriú

Nesta quinta-feira (12) a noite, a Polícia Militar de Camboriú registrou uma ocorrência inesperada e chocante. Um bebê recém-nascido foi encontrado congelado em um depósito de materiais recicláveis no bairro Lídia Duarte, em Camboriú. No...

Morre sexta vítima de acidente no interior de SC

A Polícia Rodoviária Militar confirmou a sexta morte do acidente entre uma carreta e um carro da Secretaria de Saude de Santa Cecília. A vítima era uma mulher que havia sido transferida para o hospital. A colisão ocorreu na tarde desta...

Carro é furtado em creche com criança de 9 anos dentro

Na manhã desta terça-feira (10) a Polícia Civil registrou uma tentativa de furto na cidade de Concórdia, no Oeste do Estado. Segundo informações, o criminoso entrou dentro do veículo, onde estava uma criança de 9 anos dentro. Esse caso...