Prefeitura de Itapema
X

Fernando Haddad é condenado a quatro anos de prisão por Caixa Dois

Publicado em 20/08/2019

Fernando Haddad é condenado a quatro anos de prisão por Caixa Dois

Foto: Facebook

Outlet Porto Belo

Com informações de Revista Veja

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) foi condenado por uso de caixa dois de dinheiro recebido da UTC Engenharia na campanha eleitoral de 2012, quando foi eleito. A pena imposta pela Justiça Eleitoral é de 4 anos e 6 meses de prisão em regime semiaberto. Cabe recurso contra a decisão.

Obpromotor eleitoral Luiz Henrique Dal Poz afirmou que o então candidato a prefeito “deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas inidôneas para justificar despesas”. A quantia segundo denúncia foi de R$ 2,6 milhões.

Os valores teriam sido repassados pela empreiteira diretamente às gráficas de Francisco Carlos de Souza, ex-deputado estadual e líder sindical conhecido no PT como ‘Chico Gordo’. Ele confessou que recebeu os pagamentos, mas disse que não eram destinados à campanha do ex-prefeito, e sim a outros candidatos petistas cujos nomes não revelou à Polícia Federal.

Em nota, a defesa de Haddad afirmou que recorrerá da decisão do juiz Francisco Shintate, da primeira Vara Eleitoral. “Em primeiro lugar porque a condenação sustenta que a campanha do então prefeito teria indicado em sua prestação de contas gastos com material gráfico inexistente. Testemunhas e documentos que comprovam os gastos declarados foram apresentados. Ademais, não havia qualquer razão para o uso de notas falsas e pagamentos sem serviços em uma campanha eleitoral disputada. Não há razoabilidade ou provas que sustentem a decisão, afirma.

 
“Em segundo lugar, a sentença é nula por carecer de lógica. O juiz absolveu Fernando Haddad de lavagem de dinheiro e corrupção, crimes dos quais ele não foi acusado. Condenou-o por centenas de falsidades quando a acusação mal conseguiu descrever uma. A lei estabelece que a sentença é nula quando condena o réu por crime do qual não foi acusado. Em um Estado de Direito as decisões judiciais devem se pautar pela lei. O magistrado deve ser imparcial. Ao condenar alguém por algo de que nem o Ministério Público o acusa, o juiz perde sua neutralidade e sua sentença é nula”, diz a defesa de Haddad na nota.

COMENTE ABAIXO ⬇

Casal da Serra Catarinense afirma ter visto disco voador

Um casal da cidade de São Joaquim, na Serra Catarinense, afirma ter avistado um objeto voador não identificado, um OVNI. Segundo depoimento, no último dia 12 de setembro, o casal acordou de madrugada para alimentar galinhas, porcos e tratar das...

Carreta carregada de carne pega fogo na BR-101

Na noite desta quinta-feira (19), uma carreta pegou fogo na BR-101 sentido Norte em Balneário Camboriú, no km 140. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e os Bombeiros estiveram no local atendendo a ocorrência. Ninguém se feriu. O acidente...

Homem é encontrado morto na cama com corte na garganta

Um homem foi encontrado morte dentro da própria residência na última quinta-feira (19), na cidade de Antônio Carlos, na Grande Florianópolis. Segundo informações, a vítima, conhecida como Baduca, morava em um sítio no interior do...

Homem desenvolve chifre na cabeça na Índia

Uma condição rara fez com que Shyam Lal Yadav, um indiano de 74 anos, desenvolvesse um “chifre” na cabeça. O chifre vinha crescendo nos último anos o que o motivou a procurar um médico. O indiano foi submetido à cirurgia para extrair o...

Caminhão de gás tomba na BR-101 em Porto Belo

Um caminhão de gás tombou na BR-101 sentido Norte em Porto Belo no começo da tarde desta sexta-feira (20). O acidente fez com que a PRF (Polícia Rodoviária Federal) bloqueasse o trecho Norte da rodovia. O motorista relatou as equipes de resgate...

Anoiteceu em Itapema às oito da manhã

Uma frente fria que passa pelo oceano influencia o tempo no estado de Santa Catarina nesta quarta-feira (18), com isso, o predomínio de nuvem impede a abertura do sol em muitas localidades. Em Itapema, a partir das 08h desta quarta, o dia...