Sábado, 07 de dezembro de 2019
47 99609-9282
Geral

02/08/2019 ás 14h14

AdminX

Itapema / SC

Havan cresceu 62% no primeiro semestre de 2019
Empresa catarinense inaugurou sete lojas nos primeiros seis meses do ano
Havan cresceu 62% no primeiro semestre de 2019

A Havan comemora os resultados obtidos nos primeiros seis meses de 2019. Foram abertas sete novas lojas, nos municípios de Paranavaí (PR), Mogi Mirim, Indaiatuba, Votuporanga, Marília e Campinas/Valinhos (SP), além de Caxias do Sul (RS). A próxima abertura acontece no município de São Francisco do Sul, no dia 3 de agosto. “Foi um primeiro semestre bem difícil, mas com inovação e modernização conseguimos achar oportunidades para crescer 62%”, comenta o dono da Havan, Luciano Hang.


O empresário acrescenta, ainda, que, “o Brasil venceu. Com a reforma da previdência aprovada, a confiança retornará ao país, os investidores poderão fazer os seus empreendimentos e o desenvolvimento voltará e gerar os milhões de empregos que o Brasil tanto necessita. Depois da previdência é aprovar a medida provisória da liberdade econômica, a reforma tributária e enxugar o governo para que o Brasil encontre novamente o caminho da prosperidade.”


Para o segundo semestre, o empresário Luciano Hang espera que o crescimento continue nos patamares do primeiro período do ano. A Havan expande a presença para novos estados e amplia a participação em algumas cidades. No total, o investimento anual gira em torno de R$ R$ 750 milhões, com a abertura de 25 unidades em todo o Brasil. Desta forma, o faturamento chegará a R$ 12bi e o pagamento em impostos e benefícios será de R$ 3.2bi.


Expansão 2019/2020


Nos próximos meses, somente no Rio Grande do Sul, os planos são ousados. Hang deverá inaugurar 12 lojas no estado, nos municípios de Erechim, Ijuí, Porto Alegre, Viamão, Santa Maria, Santa Cruz do Sul, Rio Grande, Gravataí, Guaíba, Pelotas, Canoas, Capão da Canoa. O dono da Havan declarou que outras cidades estão sendo visitadas.


Em Santa Catarina estão previstas duas lojas novas na capital, Florianópolis, nas localidades Ilha Shopping e Campeche. Joinville recebe mais três lojas, Rua Santa Catarina, Costa e Silva e Aventureiro. Palhoça e Itajaí recebem a segunda loja da Havan, os locais escolhidos para a instalação das filiais são: Catarinão e São Judas, respectivamente. Balneário Camboriú recebe duas novas unidades, na Pedreira e no bairro Pioneiros e São Francisco do Sul recebe a sua primeira loja em agosto.


Subindo o mapa do Brasil, no Paraná, os municípios escolhidos são: Campo Mourão e Fazenda Rio Grande, que recebem a primeira loja. Em Toledo e São José dos Pinhais, a Havan amplia o atendimento de uma para duas unidades, para oferecer mais conforto e comodidade aos moradores e visitantes destas localidades.


Para São Paulo, as cidades escolhidas são: Sertãozinho, Jacareí, Itapetininga e Botucatu.


Os municípios de Resende (RJ), Montes Claros (MG), Taguatinga e Sobradinho (DF), Sorriso e Cuiabá (MT), Feira de Santana (BA), São Luís (MA), Fortaleza (CE), Teresina (PI) e Belém e Ananindeua (PA) também estão confirmados no projeto de expansão da Havan para a instalação de novas lojas e ampliação da atuação da rede em todo o Brasil.


“A ampliação prevista pela Havan gera a necessidade de mais mão de obra. Serão 20 mil colaboradores até dezembro com este projeto de expansão. Para o próximo ano, a expectativa é de que a Havan tenha 25 mil funcionários”, declara o dono da Havan, Luciano Hang.


CDH


Além das novas lojas, o Centro de Distribuição da Havan (CDH), localizado em Barra Velha (SC), também receberá melhorias. O espaço, que era de 100 mil m², receberá 40 mil metros adicionais e contará com investimento de R$ 70 milhões.


Dentro do valor, R$ 30 milhões serão utilizados para o crescimento físico do CDH, R$ 15 milhões serão investidos na compra de um novo sorter, que é responsável pela separação dos produtos para envio às filiais de todo o Brasil. O sorter atual separa cinco mil produtos por hora e o investimento em um novo sorter fará a produção passar a 12.500 itens nos mesmos 60 minutos. Os R$ 25 milhões restantes serão investidos em tecnologia de expedição. O objetivo é acelerar o processo de embarque e entrega de mercadoria. 

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados